Soluções econômicas para engenharia!
A tecnologia de um software BIM, transforma a qualidade dos projetos desenhados.

Você conhece o BIM de verdade?

31 de maio de 2022 Redação Nenhum comentário

A tecnologia de um software BIM, transforma a qualidade dos projetos desenhados. 

Poder contar com a tecnologia, faz toda a diferença em nossa vida e no trabalho não seria diferente. Ter resultados satisfatórios, em menos tempo e com vários acertos de primeira são os efeitos do uso do BIM que adiciona mais do que belas visualizações tridimensionais de um projeto.
Este sistema promove a verdadeira colaboração e troca de informações entre as equipes, desde o planejamento até a hora de colocar em prática.  Esse é o cenário ideal para o gerenciamento de uma obra ser um sucesso em toda a sua vida útil, sem falar no controle de custos e redução de desperdícios, que são fatores que podem prejudicar a qualidade de uma construção.
 
A Modelagem de Informação da Construção ou BIM, é o método de trabalho que atua com simulações realistas e o compartilhamento de dados. O segredo do seu funcionamento, está na sua relação integrada com outros programas como o Revit, CAD e outros para facilitar os fluxos de produção onde os materiais podem ser reaproveitados de um ambiente para outro.
Os modelos criados neste esquema, são desenhados através de produtos e recursos reais que são adicionados à geometria, pelas características e especificações as camadas formam as paredes, telhados, portas ou janelas que vão construir tanto a interação virtual quanto a realidade. Arquitetos, construtores, engenheiros e até clientes podem fazer parte deste processo, com contribuições que agregam valores complementares por meio deste espaço no BIM.
 
O que só é possível, pela concentração da base da altura, comprimento e espessura que vão incluir os acabamentos de acordo com a sua preferência. A automatização de cada fase é tanta, que outras dimensões podem ser exploradas até a quinta e a quarta, sendo algo para acentuar as análises, logísticas, operação e manutenção do que está sendo projetado por outras perspectivas.
Por essa visão, os imprevistos podem ser checados e soluções alternativas desenvolvidas antes mesmo de acontecer algum dano ou risco. Cada objeto nesse ambiente, se torna uma peça que pode ser alterada e que vai influenciar outras modificações, por funcionar num tipo de rede.
 
Os objetos são todos os itens manipuláveis dentro do espaço selecionado, para serem incluídos precisam se encaixar em padrões da Biblioteca Nacional. Os componentes genéricos estão nos requisitos, são a forma básica e universal, ou seja, aquilo que ainda não existe informação específica e detalhada, mas que já existe uma noção do formato.
O outro lado da moeda, são os componentes proprietários, que já tem a especificidade necessária determinada por um profissional, algo que vai ser exclusivo para atender uma necessidade que vai combinar com o seu projeto. Existe a opção também, de fazer o upload dos próprios objetos, seguindo as normas e orientações estabelecidas.
 
Com todas essas ferramentas, a possibilidade de desenvolver o projeto em altos níveis de detalhamento é real. Pela variedade das dimensões, os modelos são aprimorados a cada camada de dados e acrescenta inovações especiais como a aplicação de outros tipos de materiais como a madeira.
O envolvimento de todos os lados nestas construções ao lado do BIM, tem alto potencial de mudar as regras das construções tradicionais. O retorno dessas práticas artesanais ao lado do desenvolvimento, que pode ser visto como arriscado e de baixa produtividade, na realidade são a solução ideal para inúmeros problemas.
 
Pela madeira ser uma matéria prima de baixo teor de carbono, ela se torna fácil de trabalhar em lugares controlados por configurações e encaixes, que caem como uma luva ao formato virtual. Sendo leve e robusta, para transportar e ser pré-fabricada consegue ser colocado em prática com renderizações realistas, com a realidade virtual que pode vender melhor as ideias para conquistar as aprovações dos clientes, mesmo indo contra o tradicional.
Claro que como em toda mudança, há obstáculos até que todos os aspectos estejam alinhados e em função das mesmas tarefas. Mas fica claro, que quando o assunto é BIM todos os profissionais da nossa indústria adotam a digitalização, sem precisar reinventar todos os estágios da rotina prática, só é necessário se adaptar com aquilo que já sabemos para continuar construindo um futuro responsável.
 
Quer saber mais do que o BIM é capaz? Entre em contato com a Soluções CAD, para desvendar todos os mistérios e truques do BIM na hora crucial de projetar!

Deixe um comentário