As escadas conectam o físico e mental da construção, com a tecnologia dos softwares ficou mais fácil desenvolver essa ponte nos projetos.

Os efeitos da influência da escada de Penrose na construção

As escadas conectam o físico e mental da construção, com a tecnologia dos softwares ficou mais fácil desenvolver essa ponte nos projetos.

É estranho pensar em escadas de uma forma diferente, não é mesmo? Afinal elas simplesmente servem para subir ou descer, mas talvez essa praticidade não fique apenas nessa função básica e familiar. 

As escadas são um elemento da construção de total interesse nos projetos, a habilidade de criar algo que possibilita o movimento de um nível para outro pode ser algo familiar ou extraordinário, tudo vai depender de pequenos ajustes e ângulos para separar essas experiências. A fixação com as escadarias, não é de agora que os graus de ilusão criam essa sensação de distorção de ótica e na percepção do espaço ao redor. 

 

Essa é uma herança sobre reflexões do passado, baseadas em perspectivas circulares e a ideia inusitada de descer e subir até o infinito e além. E acredite ou não, em 1959 dois matemáticos Lionel e Roger Penrose apresentam o conceito de bidimensionalidade em dupla, sendo conhecido também como a Escada de Penrose. 

Por mais que escadas diferenciadas possam ser consideradas contemporâneas, desde essa época a visão do observador é destacada, para guiar ele através de um loop eterno, sendo impossível sair da escada. O objetivo é violar a geometria básica, já que quando você completa a volta nos degraus, ao mesmo tempo, estaria voltando ao lugar de partida. 

 

A princípio parece uma concepção estranha, ainda mais para construir e tirar isso do papel ou agora do que é projetado nos softwares de cálculos estruturais, por exemplo. Mas a verdade é que muitos artistas e profissionais, começaram a usar essa concepção como fonte de inspiração nos processos criativos, com a intenção de formar ambientes, objetos e espaços com cenas que antes poderiam ser consideradas impossíveis. 

Desta maneira, as escadas se tornam muito mais do que já foram algum dia projetadas para fazer mais do que o básico, o padrão de labirintos em várias direções e com figuras que podem dar a impressão de calma ou aversão, são adaptadas às formas que os clientes forem enxergando diante do resultado final. 

 

Hoje em dia ainda usamos esse princípio na hora de projetar ou construir, mesmo que o aspecto familiar esteja acentuado se olharmos mais de perto, os ângulos que desafiam até a gravidade vão estar presentes. Isso aconteceu, porque ao longo de toda a história a arte e a construção sempre se misturaram, construindo a realidade e a ilusão como os arcos que são acrescentados juntos com as escadas, trazendo a beleza da fantasia imaginada com o real.

Tanto que as ferramentas e recursos tecnológicos, como os programas de engenharia, arquitetura e design continuam estudando a escada de Penrose. A meta é descobrir como algo tão material pode influenciar tanto no campo da imaginação, ficando presente na tridimensionalidade.

 

Essas peças construídas só funcionam se estiverem juntas, já que uma escada sozinha não faz ilusão. Sendo assim, a escada de maneira individual oferece o clássico caminho claro e nítido, mas quando existem outras formas e direções permite inúmeras possibilidades chegando até a uma certa qualidade espacial como um jeito de complementar o vazio.

Uma série de tipos de escadas, pontes interligadas e plataformas estão sendo incorporadas a projetos de moradias, edifícios, residências, condomínios trazendo o inovador para ser usado e aplicado com naturalidade ao cotidiano. Os acessos complexos de movimento, tornam as escadas um método de se orientar pelas estruturas, dando a oportunidade de aproveitar todas as variações da mesma obra. 

Este é um marco, de como as escadas de Penrose impactam não apenas nos projetos, mas na maneira como encaramos a profundidade e detalhes do que está diante dos nossos olhos. Não importa se você prefere o ousado ou o tradicional, nas fases de criação dos rascunhos de cada construção as escadas de Penrose vão estar lá!

 

A maneira mais eficaz de você dominar essa técnica, é conhecendo os seus materiais de trabalho. Percebeu que precisa de uma ajudinha, a construir escadas revolucionárias? Conte com as Soluções CAD que nossos softwares de alta categoria, que vão te ajudar a domar todos os desafios de todos os lados!

Compare e faça a escolha certa, tenha um GstarCAD

Os computadores, softwares e hardwares já fazem parte da nossa rotina do dia a dia, por sua praticidade e agilidade é possível elaborar projetos de alta qualidade, no tempo certo de cumprir todos os prazos. Por esse motivo, vivemos em busca dos melhores programas disponíveis, que tornem tudo isso realidade e de preferência, com um ótimo custo benefício que venha acompanhado cheio de vantagens. 

 

Até encontrar o seu sistema ideal, que atenda todos esses requisitos para deixar a sua vida profissional feliz e realizada, você pode fazer testes. Se forem gratuitos então melhor ainda, um software top de linha como o GstarCAD garante 30 dias, para você explorar todas as capacidades desta ferramenta. 

 

Nesta oportunidade, leve em consideração muitos aspectos que vão importar bastante quando você adquirir a licença, como a instalação, percepção da interface, tempo de desempenho e os valores. Desta forma, você vai conseguir verificar quais as soluções mais adequadas, ao seu perfil. 

 

A alternativa número 1 do AutoCAD, cumpre esses requisitos além de não travar durante o uso, independente do trabalho que precise ser feito. A semelhança é tanta, entre os softwares que a possibilidade de dispensar, um treinamento para se adaptar ao novo recurso é real.

 

Vale destacar o tempo de redesenho, que o coloca como um programa muito rápido, prático e eficiente, não deixando de ser compatível com os principais formatos de arquivo.  Isto só prova, a sua competência de criar projetos em 2d e 3D, através de modelagens de sólidos, criação de blocos dinâmicos ou núcleos próprios, a fim de otimizar todas as fases dos processos de produção.

 

O traço de linhas curvas em superfícies, introdução de imagens e hachuras classifica o alto nível do software para designers, arquitetos, engenheiros entre outros; este é o resultado claro de todos os anos de melhorias e inovações nesta trajetória de ser o favorito dos profissionais.  

 

O desempenho das operações, desde as mais comuns, é otimizado a cada atualização, assim, a performance só aumenta enquanto o tempo de respostas diminui. Apesar do teste durar 1 mês e não existir nenhuma versão gratuita, o pagamento da licença vitalícia é feito uma única vez, sendo este um dos muitos pontos positivos deste programa. 

 

O hardware também fica mais leve, quando você escolhe um GstarCAD mesmo tendo a sua disposição as opções de exportação, análise, paleta de propriedades e ferramentas, que ainda são personalizáveis pela interface do usuário. 

 

A experiência dos usuários é de acordo com as suas preferências, onde são capazes de alterar vários tipos de área de trabalhos e aparência de barras de menus, guias de arquivos ou barras de status que ajudam em todas as atividades, completando os comandos automaticamente pela entrada dinâmica. 

Ao adquirir a sua própria licença autorizada do GstarCAD, você vai comprar mais do que um software, será uma mudança de vida que inclui suporte técnico especializado e uma comunidade com guias, tutoriais e vídeos para você se sentir em casa. 

 

Está precisando de uma ajudinha para conseguir o seu GstarCAD? Conte com a Soluções CAD, para garantir a sua licença por toda a vida!

 

O design justice é a manifestação de princípios, para reparar a falta histórica de direitos dos movimentos sociais na construção da sociedade.

Você sabe o que é design justice?

O design justice é a manifestação de princípios, para reparar a falta histórica de direitos dos movimentos sociais na construção da sociedade.

O design está presente em muitas partes da nossa vida, uma dessas funções é redesenhar cidades, produtos, serviços e ambientais com o objetivo de reparar problemas históricos. Essa atividade é conhecida como design justice, uma prática surgiu por causa de debates e diálogos a respeito da falta de diversidade nos ambientes da sociedade, isso é o resultado da força dos movimentos que lutam pelas causas sociais. 

Repensar a prioridade dos processos dos projetos, é mais do que uma tendência se tornou uma necessidade de centralizar as pessoas que são excluídas e a partir disso, colocar em prática técnicas criativas que ajudem nos desafios das minorias. Que estão cada vez mais empoderadas, através da internet e das redes sociais para assumirem os lugares de destaque graças ao acesso à informação. 

Graças a toda essa ação coletiva, a ideia de projetar e criar sem antes pensar nas ações ou consequências não existe mais. É preciso assumir a responsabilidade de avaliar todo o contexto, antes de tomar qualquer tipo de atitude, caso contrário, vários tipos de prejuízos podem acontecer.

 

Marcas, empresas e profissionais que não adotam essa mudança, começam a perder clientes por não terem um posicionamento em relação a essas pautas. Afinal, hoje em dia as pessoas realmente estão interessadas por esse tipo de coisa, tanto que chegam a deixar de comprar e fazem protestos contra aquilo que não estão de acordo. 

É fundamental que os profissionais que fazem parte deste ramo, saibam da importância de participar desta categoria de design. Por enquanto, esse é um trabalho específico feito por alguns escritórios interessados nisso, mas o ideal é que isso seja algo natural e comum, para mudar o cenário antes das situações ficarem radicais, como a derrubada de monumentos e estátuas que fazem homenagem a símbolos de agressões. 

O fato é que precisamos admitir as falhas inadequadas do passado, nos espaços que definiram a maneira atual dos projetos com preconceitos e injustiça que acabou sendo o padrão. Precisamos nos preocupar em construir lugares que ofereçam o bem-estar para todos, os softwares se encaixam nesse contexto. 

 

Colocar em prática esse lado comunitário, em relação à classe, raça, gênero, sexualidade e igualdade, só funciona com a intenção de melhorar o mundo de um jeito sustentável, priorizando os níveis de impactos projetados pelo design.

Aproveitar todo esse conhecimento e aplicar em renderização em tempo real, realidade virtual e imersiva facilita essa dimensão de ativismo coletivo. 

 

Continuar com esse pensamento de usar o design de propósito, a longo prazo vai afetar a política e economia o que vai oferecer muitas oportunidades para se explorar. Por isso, continue investindo em softwares autorizados para participar desta revolução, passando credibilidade neste compromisso de longo prazo. 

 

Quer fazer parte desta causa? Entre em contato com a Soluções CAD e garanta as suas ferramentas, para ajudar a construir um mundo melhor para todos!

O impacto do retrofit no mundo da construção

                                     O melhor da antiguidade e modernidade nas construções.

Quando o assunto é a preservação e atualização de construções antigas, a ferramenta ideal para isso é o retrofit. Em tradução livre essa expressão significa colocar o antigo em forma, a ideia é melhorar as instalações mas sem perder a arquitetura histórica, já que o objetivo dessa técnica é modernizar o espaço corrigindo os problemas de infraestrutura o tornando mais seguro. 

Este processo é baseado em projetos que mantêm os mesmos conceitos, mas com aplicações de novas soluções, tecnologias e materiais de qualidade disponíveis na atualidade que são aplicados em atualizações que podem incluir instalações elétricas, fachadas, estruturas, hidráulicas inclusive até os revestimentos fazem parte desse desafio. Esta prática começou como uma forte tendência na Europa pela grande maioria das casas terem essa estrutura histórica, mas que logo se espalhou pelo mundo para atender a mesma necessidade de transformar e adaptar as edificações que já existem. 

Retrofit entre a arquitetura e engenharia

Os projetos que são aplicados arquitetura e engenharia são os mais eficazes.

Os retrofits estão definindo o conceito do que é a arquitetura e engenharia contemporânea, esse método inclui até a reutilização adaptativa de instalações obsoletas com a premissa de sustentabilidade, mas que ao mesmo tempo reforça a identidade cultural das cidades.  Entretanto, trabalhar com esse recurso não é simples, exige uma demanda em investimentos de mecanismos que não vão perder o estilo arquitetônico indo além da estética adequando as legislações vigentes, sendo este um dos pontos mais importantes se pensarmos nas mudanças das leis desde que o prédio foi construído.

Apesar de parecer burocrático, adequar essas construções é a melhor maneira de manter a vida útil desses lugares no cenário atual, com uma versatilidade por ser aplicado em várias partes da construção para trazer conforto, segurança, regularização de imóvel, redução de custos e um dos processos mais solicitados da aplicação desse serviço é nas fachadas. 

O retrofit de fachada é a renovação parcial ou total para adequar as condições internas ambientais, repaginando a alvenaria, fundação e acabamento interno ou externo e assim por diante; estas alterações são feitas para melhorar o conforto térmico e reduz bastante o consumo de energia deixando o ambiente com uma estética totalmente natural. Isso ainda pode incluir trocas de pastilhas e janelas, tratamento de fissuras e o mapeamento das falhas a fim de transformar o lugar sem abrir mão das características originais. 

Valorizando o passado

Edifícios antigos são excelentes bases para projetos econômicos e sustentáveis.

A maior vantagem do retrofit é em especial para as grandes metrópoles, sendo capaz de modernizar a região gerando a sensação de prestígio e satisfação na população local, dando a possibilidade de dar uma nova forma e função às construções que poderiam estar abandonadas. Isso indica que depois que casas antigas e históricas ou até praças quando são revitalizadas, elas podem ser inseridas num papel social como o lazer para os moradores da região. 

É necessário aplicar o retrofit com urgência quando os gastos de manutenção ficam muito altos ou o tempo de serviço das instalações chega ao fim, outro ponto importante também é se adaptar às normas atuais como as demandas sustentáveis e ao acesso para pessoas com necessidades especiais.  Essas adaptações precisam ir além da aparência, por serem ideias diferentes de reforma, porque apesar das adequações nenhuma delas altera a memória da instituição, um preço que vale a pena ser gasto em mão de obra especializada por envolver grande área das cidades.  

Este caráter de manter o espaço da memória viva e presente, para funcionar deve estar inserido nos detalhes com a finalidade de entregar alto nível de semelhança e o mínimo de erros. O caminho para produzir um retrofit precisa incluir os elementos indispensáveis para preservar e definir os cuidados, como a paleta de cores e elementos que já existem e precisam ser mantidos ou conversar com os novos itens. 

Cuidados na hora de produzir

Ferramentas de apoio para esboços precisos para a visualização dos resultados.

Para ter uma dimensão dos resultados antes de começar é recomendável fazer uso de softwares, que já são muito aplicados na produção dos projetos. Um dos mais famosos da categoria o Building Information Model ou BIM que já garante a eficácia do modelo 3D nas obras, desenvolvendo até o 4D em algumas empresas que em casos como esses é o mais indicado pelo alto grau de precisão por contar com uma biblioteca que incorpora todas as informações e especificidades de um produto direto no esboço garantindo uma visão mais realista com medidas corretas num todo. 

Renders ultra realistas são excelentes ferramentas para dar conta do serviço, com a mesma opção de visão do modelo ainda com a possibilidade dos profissionais envolvidos aplicarem o 2D, para já desenhar a melhor maneira de como o monumento ficará após o retrofit. Seguindo para as etapas práticas das edificações são iniciadas na demolição controlada, passando para o reforço estrutural por ser um ponto delicado da elaboração para só assim começar o fechamento da parte interna. Continuando para a substituição ou modernização da parte elétrica, telefonia, os dados, hidráulica e ar condicionado não ficam de fora mais a  finalização dos acabamentos que ficam na responsabilidade dos revestimentos e fachadas dando vida a construção que já até pode até ter ficado inativa. 

Retrofit pelo Brasil

Modelos clássicos e atuais são possíveis no mesmo espaço.
Estruturas clássicos e atuais são possíveis no mesmo espaço.

Assim como isso está presente em muitos países, acontece no Brasil, alguns de nossos monumentos históricos passaram por essa renovação sem abrir mão das memórias e história dos ambientes, sendo uns até famosos realizados por mão de grandes nomes da arquitetura e engenharia brasileira, o que chega a ser um crime deixar para trás essa história. 

A Pinacoteca do Estado de São Paulo é o maior exemplo nacional que temos construída por volta do século 19 e com o projeto de retrofit  por Paulo Mendes da Rocha, onde mesmo com a planta rígida da época, conta com mudanças de uma nova rede elétrica, espacialidade interior, um ótimo reforço estrutural, elevadores essenciais para acessibilidade e telhados com vidros para aproveitar iluminação natural do local, trazendo de volta o uso do prédio para cultura como um museu de arte.  

O próximo da lista é o Hotel Fasano localizado em Salvador, antigamente conhecido como sede do Jornal a Tarde é considerado como um dos mais famosos prédios para hospedagem em todo o Brasil. O prédio foi criado em 1930, teve sua estrutura recuperada e memória preservada pelo grupo Fasano, sendo hoje um dos estabelecimentos mais queridos do país e para o mundo quando o assunto é hospedagem. 

A sua revitalização foi necessária especialmente para que o hotel receba os visitantes de maneira aconchegante e segura, integrando a cultura e gastronomia local como ornamentos para o edifício no centro histórico. 

Farol Santander, inaugurado em 1947 como antigo Edifício Altino Arantes, também passou por reformas que preservaram seu aspecto arquitetônico em art déco.  Reformulado e reaberto em 2018 para receber diferentes visitantes que vão visitar as exposições do espaço e mesmo sua arquitetura contemporânea. 

A reforma durou cerca de dois anos e revitalizou tanto a fachada como também o ambiente interno do prédio, no centro histórico de SP explorando a dimensão de cultura por toda a torre além do mirante. 

O primeiro arranha-céu construído na cidade de São Paulo é o Edifício Martinelli, tombado como um dos principais patrimônios históricos e cartões da localidade. O projeto de revitalização do Paulo Lisboa traz soluções modernas em contraste com a história do edifício como espaços integrados, sistema de climatização, qualificação de pavimentos, estruturas de cabeamento e nova iluminação para espaços de trabalho para a jóia da arquitetura paulista. 

O ponto de encontro Sesc Pompeia, em São Paulo, foi projetado por Lina Bo Bardi que transformou antigos galpões de uma fábrica de tambores em uma das mais belas unidades de lazer e cultura do SESC. O projeto de restauração e revitalização durou 5 anos já que a arquiteta teve como foco o conceito do restauro crítico, que busca atualizar a construção, e não simplesmente refazer a edificação em seus moldes completamente originais.

Nesta concepção, recuperar e preservar a antiga fábrica numa visão adaptada aos dias modernos, com conceitos novos na democratização de espaços, preservação de elementos históricos até os latões de lixo são referência aos tambores.

O Estádio do Maracanã feito no Rio de Janeiro também está na categoria, aliás foi um dos mais prestigiados e recebeu prêmio do AR Future Project Awards 2013 na categoria “Retrofit”. Revitalizado para receber os jogos na Copa do Mundo de 2014, o estádio havia sido construído nos anos 50 e o trabalho de Retrofit foi feito pelo grupo  Fernandes Arquitetos Associados, mantendo as prioridades na modernização das estruturas, preservando as características marcantes do estádio – que é protegido pelo patrimônio histórico. 

Por último mas não menos importante, o Edifício Galeria no Rio de Janeiro,  construído nos anos 30 e revitalizado pela empresa Tishman Speyer, é uma das instalações que mantêm a herança cultural e a modernização para ser um dos melhores edifícios corporativos pelo reforço das fundações, restauração das fachadas e implantações tecnológicas como um destaque na arquitetura tradicional carioca.

Principais características do GEO5

O GEO5 é um conjunto de programas que tem como função resolver problemas geotécnicos. Cada programa aborda um tipo específico de construção, tornando-os simples e intuitivos.
As principais caracteristicas do GEO5 são:

Interface simples e intuitiva;

Programas interligados;

Combinação de métodos analíticos e elementos finitos;

Suporte de normas totalmente em português;

Saída de dados clara;

Materiais de treinamento;

Sistema de baixo custo;

Suporte técnico em português