10 importantes dicas que todo usuário de SketchUp deve saber

1.Utilize um mouse com 3 botões: Mouses com aquelas “rodinhas” embutidas tornam a rolagem muito mais fácil, e também ativam uma ferramenta no SketchUp. Basta clicar e pressionar para baixo para acionar a ferramenta Orbit/Órbita. Isso significa que você pode alternar a visão e perspectiva do seu objeto enquanto você desenha, economizando vários cliques em direção à barra de ferramentas. 2. Groups e Components: Seus modelos ficarão organizados e você poderá “esconder” algumas partes do seu desenho enquanto trabalha em outras, sem deletar uma única linha. Grupos isolam partes da sua geometria. Eles permitem que você manipule e mova partes mais complexas do seu projeto, sem mover cada peça individualmente. Há também a opção de subgrupos. Tudo isso pode ser visualizado na janela Outliner, que organiza tudo pra você em uma hierarquia. Para criar um grupo, selecione as partes que você deseja agrupar, clique com o botão direito e selecione “Make Group”. Componentes permitem que você crie cópias idênticas de algo- vamos falar mais sobre isso no próximo item. Se você mudar algo dentre os seus componentes, todas as mudanças serão aplicadas nos demais. O processo de agrupar é o mesmo para criar um componente, é só clicar com o botão direito e selecionar “Make Component”. 3. Criando várias cópias: Nada de CTRL + C ou CTRL + V. O SketchUp copia e cola seus itens de forma inteligente. Primeiro, você precisa selecionar o objeto que quer replicar. Ele precisa estar necessariamente em um grupo. Depois, pressione o CTRL, digite a distância entre uma cópia e outra no teclado e aperte enter. Para multiplicar suas cópias e deixá-las equidistantes, basta apertar 10* e Enter. O exemplo criará 10 cópias espaçadas de acordo com a cópia original. Ou então você pode pressionar /10 para criar dez cópias entre a cópia original. O número de cópias e distância vai funcionar de acordo com o valor digitado. 4.Trancar axis/eixos com as teclas de seta: É possível trancar as linhas de eixo do seu projeto enquanto você movimenta algo ou desenha. Pressione as teclas de seta do seu teclado para cima para trancar um objeto ao eixo azul, a esquerda corresponde ao eixo verde, e direita ao vermelho. 5.Passo a passo: Às vezes o SketchUp tem dificuldade em saber exatamente para onde você está movendo um objeto. Tenha paciência. Pense nos movimentos um eixo de cada vez. Posicione a altura, referencie e tranque as linhas necessárias em três passos diferentes. Assim você consegue definir a posição do objeto de forma precisa sem gastar muito tempo com alinhamento. 6.Crie guias com a Ferramenta Tape Measure/Fita Métrica: Essa é uma dica indispensável para criar objetos com dimensões específicas. Guias são uma forma fácil de referenciar pontos específicos, e podem ser criadas a partir da ferramenta Tape Measure/Fita Métrica, destacada na imagem. Clique em uma aresta com a Tape Measure e arraste o mouse junto com as linhas de eixo/axis. Digite a distância que você quer determinar entre a guia e a aresta do objeto. Pronto. 7. Não clique no Value Control Box: Há um box no canto inferior direito do SketchUp. Não clique nele. Trata-se da Value Control Box, a VCB, que muitos usuários costumam confundir com uma caixa de diálogo que configura dimensões. Na verdade, a função da VCB é simplesmente mostrar as medidas com as quais você está trabalhando em um objeto. Você pode clicar, mas ela simplesmente vai mostrar as dimensões. Para alterá-las, simplesmente digite as novas medidas e aperte Enter. 8. Faça outros pontos de referência: Você pode criar novos pontos de referência para alinhar seus objetos. Vamos utilizar um exemplo do próprio Donley: digamos que você tem uma cadeira e uma mesa no seu modelo. Você quer que a parte inferior da mesa e a cadeira estejam alinhadas no mesmo plano. Então, você seleciona a cadeira e utiliza a ferramenta Move. Referencie a parte inferior da cadeira para começar a mover, então tranque-a no eixo azul – você pode fazer isso ao simplesmente apertar a seta para cima do seu teclado – e depois mova-a até a mesa. Isso alinha os dois objetos no eixo azul de acordo com os pontos de referência que você criou no início e no final do movimento. 9. Selecione vários objetosHá duas formas de fazê-lo, e ambas são fáceis. A primeira consiste em arrastar uma caixa de seleção ao redor das partes que você deseja selecionar. Na segunda você deve utilizar a ferramenta Select. Ao clicar em uma face, ela será selecionada. Duplo clique seleciona faces com arestas conectadas. Três cliques selecionam todas as partes do objeto. Essa dica é válida principalmente quando você precisa criar um grupo. Mas lembre-se que para selecionar algo dentro do grupo você precisa dar um clique duplo para abri-lo. 10. Decore atalhos de teclado!

FONTE: http://44arquitetura.com.br/2016/04/10-importantes-dicas-que-todo-usuario-de-sketchup-deve-saber/

V-Ray Next para SketchUp

Com otimizações de workflow e renderização mais rápida, o V-Ray Next está mais completo, veloz e poderoso!

GERENCIAMENTO DE ASSETS
Com essa ferramenta você simplifica seu fluxo de trabalho e acompanha toda a sua cena de forma mais rápida e fácil com as novas e aprimoradas ferramentas de gerenciamento de ativos no V-Ray Next for SketchUp. Você poderá pesquisar, selecionar e visualizar recursos, tudo em um único local.

CONEXÃO PROFUNDA COM SKETCHUP
O V-Ray Next for SketchUp adicionou ferramentas novas e aprimoradas, com o objetivo de te ajudar a gerenciar sua cena, personalizar seus estilos de viewport e importar cenas de V-Ray de outros aplicativos 3D. Para expandir ainda mais seu kit de ferramentas, está incluso a renderização de rede aprimorada e uma nova barra de ferramentas do V-Ray para facilitar o acesso a todas as suas ferramentas favoritas.

CONTROLE DE RENDERIZAÇÃO EFICIENTE
Novas configurações intuitivas da câmera tem como objetivo facilitar a renderização do seu próximo projeto com o V-Ray Next for SketchUp. Com o layout atualizado dos controles da câmera poderá manipular os parâmetros rápidos e avançados ao mesmo tempo. Além de, poder especificar resoluções de pixel personalizadas sem se preocupar com a proporção.

Melhores Configurações de hardware e software para Trabalhar Com 3D

Você sabia que as configurações do seu computador pode depender mais do que a capacidade técnica do profissional? Uma boa máquina pode tornar seu trabalho mais fluido, rápido e possibilitar até fazer algumas coisas que exigem mais do processamento do computador, o que teria muita dificuldade em um computador menos potente.

Hardware mínimo para trabalhar com SketchUp:

  • Processador de 1 GHz;
  • 4 GB de RAM;
  • 16 GB de espaço total na unidades de armazenamento (HDD, SSD ou SSHD);
  • 500 MB de espaço disponível na unidades de armazenamento (HDD, SSD ou SSHD);
  • Placa de vídeo 3D com 512 MB de memória ou superior e suporte para aceleração de hardware. Certifique-se de que o driver da placa de vídeo suporte OpenGL versão 3.0 ou superior e que esteja atualizado;
  • Mouse com 3 botões e roda de rolagem.

Software (Windows):

  • É necessário uma conexão com aa Internet para instalar e autorizar o SketchUp e utilizar alguns recursos do programa;
  • Microsoft® Internet Explorer 9.0 ou superior
  • .NET Framework versão 4.5.2.
    Versão do Windows deve ser de 64 bits

Software (Apple):

  • QuickTime 5.0;
  • Safári.

Saiba como fazer impressão 3D com SketchUp

Com as novas impressoras 3D de baixo custo no mercado o uso do SketchUp Pro está fazendo mais parte do dia-a-dia de profissionais da área. Mas, para esse tipo de impressão exige um preparo do seu arquivo, para sua impressão sair perfeita.

1 – Defina seu modelo para milímetros ou polegadas
Antes de começar um projeto é importante usar essa dica para facilitar sua vida lá na frente: Configure o arquivo do SketchUp para unidades métricas ou imperiais. Quando faz essa alteração você não precisará redimensionar o tamanho de impressão do seu modelo mais tarde.

2 – Instale a Extensão SketchUp STL
Geralmente, você pode salvar seu modelo 3D como um arquivo SketchUp (SKP). Mas, a extensão STL do SketchUp é gratuita, e o formato de arquivo STL é o mais comum usado na comunidade de impressão em 3D, facilitando o compartilhamento, impressão e edição do seu projeto.

3– Faça sua impressão 3D à “prova d’água”
Um projeto que está pronto para para impressão não deve apresentar nenhum buraco na sua superfície. Seu projeto deve ser resistente, ou seja, se você colocar meu modelo dentro da água, ele não pode de água dentro. Feche todos o buracos! Esta costuma ser uma das partes mais complicadas da criação de modelos 3D imprimíveis no SketchUp.
Acompanhe mais dicas e conteúdos como esse! Siga nossas página!

Coisas que você precisa saber sobre planos de seção no SketchUp Pro

1: Você pode nomear seus planos de seção
A partir do SketchUp Pro 2018, quando criar um plano de seção será solicitado que você insira um nome e um símbolo para cada plano de seção criado. O Nome identifica seu plano de seção no Outliner enquanto o símbolo é exibido no plano de seção real no SketchUp.

2: Você pode encontrar seus planos de seção em Outliner
Seus planos de seção estão listados no Outliner. Dessa forma, você pode ativar cortes de seção, inverter a direção de corte, Alinhar a visão da câmera a um plano de corte. Além disso, você pode também realizar interações de plano de seção a partir da segurança e conforto da janela do Outliner!

3: Você pode gerenciar vários planos de seção de várias maneiras
No menu Visualizar, você terá a opção de alternar a visibilidade do plano de seção, cortes de seção e cortes de preenchimento para todo o modelo. Se for necessário ser mais preciso, terá também a opção de clicar com o botão direito do mouse em qualquer plano de seção e escolher ativar esse corte ou ocultar esse plano.

Inspeção de extensão: SketchFX

Com o SketchFX da Fluid Interactive, você pode levar os estilos para o próximo nível e obter gráficos de pós-processamento diretamente do SketchUp!
Ele permite que você tenha controle de todos os efeitos que podem ser colocados em camadas no seu modelo Sketchup, permitindo que você crie visuais que normalmente exigiriam que você ativasse seu software de edição de fotos favorito. Além disso, o SketchFX está disponível em dois tipos; SketchFX Pro (para aplicar filtros visuais e efeitos a imagens) e SketchFX EX (que inclui a capacidade de aplicar efeitos a animações).

O que há de novo no SketchUp Pro 2019?

Entre e obtenha modelagem! Tudo o que você faz no SketchUp-universe agora está vinculado a uma única conta para tornar a modelagem, a visualização e o gerenciamento de contas.
Brand-spankin ‘novo para 2019, SketchUp Pro & LayOut: As camadas agora têm linhas tracejadas. Um longo recurso solicitado, linhas tracejadas permitem que você simplifique seus desenhos com uma comunicação de desenho eficaz.
A ferramenta de fita métrica recebeu um facelift este ano. Agora você pode ver as informações de medição exatamente onde está modelando. Modele com mais precisão e mais eficiência!

VANTAGENS DE UM SOFTWARE ORIGINAL !

As vantagens estão atribuídas as atualizações constantes aplicadas ao software propriamente dito e ao direito ao suporte técnico de produto comumente oferecido pelos seus desenvolvedores. Atualmente a indústria de software movimenta bilhões, infelizmente muitos dos programas produzidos tem sido facilmente encontrados na internet e vendidos em mídias caseiras sem nenhum tipo de autorização, lembre-se: pirataria é crime.

Utilizar softwares proprietários oferece diversas vantagens para a sua empresa. A medida não é mais um gasto para a receita do empreendimento, mas sim, um investimento importante para o crescimento do negócio. Confira mais a seguir!

Comodidade

Uma das grandes vantagens de utilizar o software proprietário é a comodidade. Qualquer problema, bug ou ocorrência está aos cuidados da desenvolvedora, sem exigir seu tempo e seus esforços para resolver a questão.

Dentro de uma empresa, essas condições são muito favoráveis. O volume de tarefas na organização é elevado e o acompanhamento e a resolução de problemas de software exige muito conhecimento, disponibilidade de tempo e capacidade para investigar o programa.

Se a fornecedora cuida dessa tarefa, sua equipe pode dirigir seus esforços para outros tipos de atividades, o que otimiza o tempo de uso e poupa esforços dos seus profissionais. Assim, seu empreendimento não precisa redirecionar o foco das suas demandas convencionais. Além disso, a desenvolvedora conta com um arsenal de conhecimentos muito sólido para lidar com o programa.

No caso do uso de ferramentas opensource, seu time terá que empreender esforços para conseguir resolver os problemas que podem aparecer no software. Com isso, os profissionais podem ficar sobrecarregados com tantas tarefas.

Suporte técnico eficiente

O software pago tem a garantia de um suporte técnico efetivo e de qualidade. Os canais de comunicação são rápidos e de fácil utilização, como e-mail e telefone. Esse fator contribui muito com a boa experiência do usuário. No caso de qualquer dificuldade, ele poderá notificar a produtora e receber apoio especializado.

Isso evita erros na instalação e no uso e permite também notificar problemas no programa. A própria empresa tomará as devidas providências para corrigir eventuais defeitos. Assim, o usuário não terá problemas com o software posteriormente e poderá utilizar o produto com tranquilidade.

Já com as ferramentas open source, não há esse apoio técnico. Normalmente, os usuários podem contar com a ajuda de fóruns e blogs na internet. Por um lado, a ajuda é de fácil acesso. Por outro, o auxílio não é tão focalizado e a busca de informação é mais dispendiosa.

Segurança

Os softwares de open source podem ser modificados e distribuídos por qualquer usuário. Isso pode ser muito útil, pois permite que todos na rede possam oferecer apoio uns aos outros. Mas essa medida também oferece uma margem de risco, pois as modificações podem conter algum tipo de erro, por exemplo, o que pode afetar quem acessa aquela versão.

As soluções pagas são confeccionadas diretamente pelos profissionais da produtora e não podem ser alteradas por nenhum usuário. Isso garante que você tenha um sistema padronizado e seguro, que está sob total responsabilidade da empresa, o que também facilita a consultoria e o esclarecimento de dúvidas.

No caso do open source, não existe esse amparo para o usuário. Ele pode contar com fóruns na internet, mas não há tanta confiabilidade na informação. Além disso, há o risco de entrar em páginas suspeitas na internet na pesquisa de informações sobre a ferramenta.

Contribuição com o mercado

Utilizar um serviço pago tem a vantagem de ajudar na melhoria do mercado da informática. Afinal, você injeta capital na empresa, retribuindo os serviços prestados, e esse capital pode ser convertido em investimentos para novas pesquisas. Com isso, os softwares podem ser cada vez mais aprimorados.

Assim, você dá incentivos para a produtora e indiretamente colabora também com o mercado. Se a fornecedora tem mais capital para investir, ela se aperfeiçoa mais e pode se tornar mais competitiva. Além de oferecer mais produtos, os artigos terão também mais qualidade. Isso aquece a economia e favorece o crescimento do setor.

O open source é vantajoso para o usuário por não envolver gastos, mas, por outro lado, ele não impulsiona pesquisas, pois não há troca de capital com a empresa desenvolvedora. Com isso, há menos incentivo para as melhorias e para o fortalecimento do mercado de recursos informatizados.

Credibilidade

Um fator importante de utilizar softwares proprietários é o ganho de credibilidade para a sua empresa. Afinal, você está investindo em tecnologia para a corporação e cooperando com o mercado, o que demonstra responsabilidade e compromisso por parte do seu empreendimento.

Pagar por um programa informatizado implica em direcionar investimentos para garantir que os processos na sua corporação sejam executados com a melhor qualidade possível. Isso possibilita que investidores, clientes, autoridades estatais e stakeholders vejam sua gestão como efetiva e dedicada a oferecer um bom serviço.

Ao utilizar uma solução paga, você pode ter diversas vantagens. A comodidade de poder contar com o apoio da desenvolvedora para a resolução de problemas do recurso é muito benéfica, pois ela permite que sua equipe possa dedicar seu tempo para outras tarefas. Além disso, você tem a possibilidade de ter mais segurança e tranquilidade no uso do aplicativo.

A importância da Renderização !

O conceito básico de serviço de renderização 3D é a técnica de converter um projeto em um design virtual realista, adaptado às peculiaridades do cliente. A maioria dos compradores usa isso como tomada de decisão de compra, pois eles conseguem ver o seu projeto em 3D em diferentes ângulos, sentindo em tempo real como que seu projeto realmente vai ficar. Optar pela renderização 3D é o modo mais rentável para fazer um modelo real do projeto. Acesse nosso site e confira todos nossos produtos, e faça o download do período de teste grátis!